Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

27 julho 2011

Alguém já fez as contas???
Quantas pessoas se tira da miséria quando se PUNE um ato de corrupção (leia-se corruptor e corrompido) envolvendo dinheiro publico, tráfico de influência e contratação de empresas sem a devida licitação e fiscalização?
Um bom começo para acabar com a miséria no Brasil é não dar trégua, nem guarida para a corrupção, em qual nível for.
Eleitor, será que adianta falar com seu vereador, seu deputado estadual e com os deputados federais e senadores que representam seu Estado?
Ah... você também não acredita neles?!?
Já que se fala de fantasias, quando surgirá o Programa Corrupção ZERO???

26 julho 2011

O Velhinho é CONTRA a descriminalização da maconha!
Por ser contra, por acreditar que usuário de maconha sustenta o trafico de drogas (e não apenas da maconha!), o Velhinho continua a postar as "pequenas" apreensões desse lixo feitas pelos órgãos policiais. Só para se ter uma idéia, EM TONELADAS, do poder "recreativo" e "medicinal" da maconha em nosso país.
26/07/2011
Do G1 BA
Duas toneladas e meia de maconha foram apreendidas pela Polícia Militar na madrugada desta terça-feira (26), no município de Jussara, a 497 km de Salvador. Na mesma operação, a PM erradicou 1.620 pés da droga.
Segundo a polícia, os PM’s chegaram a uma roça no povoado de São Caetano, onde estava toda a droga, após uma denúncia anônima. A mercadoria apreendida estava pronta para consumo e tinha sido distribuída em sacolas. Ainda de acordo com a polícia, 400 Kg da droga estavam em processo de secagem e os 1.620 pés da droga estavam em ponto de colheita. Plantações de capim, cana de açúcar, sorgo, abóbora e melancia disfarçavam o cultivo de maconha no sítio.
Também foram apreendidos 12 sacos de adubo, 3 Kg de sementes, tubos de encanação, defensivo agrícola, bombas de pulverização, balanças e um carro. O material apreendido foi levado para a Delegacia de Jussara.
Esforço policial
No dia 19 de junho foram erradicados mais de 200 mil pés de maconha na região de Irecê, no norte da Bahia. Segundo a delegada e coordenadora regional da Polícia Civil de Irecê, Clécia Vasconcelos, a partir das prisões feitas e de denúncias da população foi possível localizar a propriedade no distrito de Algodão, a 40 Km de Irecê.
De acordo com a delegada, o foco das ações da polícia civil neste mês de julho foi o combate ao cultivo da maconha na região. "Intensificamos as ações para coibir além do tráfico, a produção da droga", conta a delegada.

24 julho 2011

Retratos do Brasil das últimas décadas...
(Ou, nossos políticos SÃO TODOS IGUAIS...)

19 julho 2011

O Velhinho é CONTRA a descriminalização da maconha!
Por ser contra, por acreditar que usuário de maconha sustenta o trafico de drogas (e não apenas da maconha!), o Velhinho continua a postar as "pequenas" apreensões desse lixo feitas pelos órgãos policiais. Só para se ter uma idéia, EM TONELADAS, do poder "recreativo" e "medicinal" da maconha em nosso país.
19/07/2011
Operação apreende meia tonelada de maconha em Porto Alegre
Polícia investigava tráfico entre estados desde março, diz delegado.
Droga estava em casa em construção; ninguém foi preso.
Uma operação do Departamento Estadual de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil gaúcha apreendeu na manhã desta terça-feira (18) mais de meia tonelada de maconha.
A droga estava escondida em uma casa na zona sul de Porto Alegre.
Segundo o delegado Mário Souza, o ação, batizada de "Operação Guarani", estava sendo planejada desde março, quando começou a investigação.
“Descobrimos uma quadrilha que age trazendo drogas para o estado através de mulas e por cargas, e passamos a monitorar os criminosos. Hoje, não foi possível prender ninguém, o depósito estava vazio, só foi localizada a droga”, afirma o delegado ao G1.
A droga estava escondida nos fundos de uma casa em construção. Segundo Souza, a quadrilha atua no tráfico entre estados, carregando maconha para Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso.

08 julho 2011

Corrupção é como uma sala cheia de merda! Por mais que limpe, sempre resta o cheiro...

07 julho 2011

Homens e mulheres de bem, cada vez mais fedidos e mal pagos...

04 julho 2011

O Velhinho é CONTRA a descriminalização da maconha!Por ser contra, por acreditar que usuário de maconha sustenta o trafico de drogas (e não apenas da maconha!), o Velhinho continua a postar as "pequenas" apreensões desse lixo feitas pelos órgãos policiais. Só para se ter uma idéia, EM TONELADAS, do poder "recreativo" e "medicinal" da maconha em nosso país.
Entre os dias 2 e 4 deste mês, mais de uma tonelada da droga para uso "recreativo" e "medicinal"! Haja doente e gente que não sabe se divertir...

04/07/2011 16h25
Homem é preso com 783 kg de maconha no Oeste do Paraná
Prisão foi feita pelo Gaeco, em Santa Teresinha do Oeste.
Caminhão tinha placas de Campinas, em São Paulo.
Do G1 PR
Um homem foi preso em flagrante com 783 kg de maconha, no município de Santa Teresinha do Oeste, no Paraná, na madrugada de domingo (3) – eram 831 tabletes. Ele foi levado para o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Cascavel.
Além da droga, um caminhão com placas de Capinas (SP) foi apreendido. O veículo comportava a droga e estava estacionado no acostamento da BR-277, próximo a uma praça de pedágio.
04/07/2011 14h56
Três pessoas são presas com 230 kg de maconha no Norte do Paraná
Eles transportavam a droga do Mato Grosso do Sul, com destino a São Paulo.
Segundo a Polícia Federal, o entorpecente vinha do Paraguai.
Do G1 PR, com informações da RPC TV Paranavaí
Três pessoas foram presas no último domingo (03), pelo transporte cerca de 230 kg de maconha e centenas de caixas de cigarro no município de Loanda, Norte do Paraná. A droga estava em um caminhão, que foi abordado pela Polícia Federal (PF).
Segundo a PF, a droga vinha do Paraguai e havia entrado no Brasil pela fronteira do município de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. O destino final seria o estado de São Paulo.02/07/2011 10h01
Casal é preso com 200 kg de maconha e haxixe no Paraná
Apreensão foi em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.
Maior parte da droga estava escondida em uma cama baú.
Do G1 PR, com informações da RPC TV
Um casal foi preso com 200 kg de maconha e haxixe por volta das 19h de sexta-feira (1º), em Campo Largo da Roseira, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com as informações da Polícia Militar (PM), primeiramente o casal foi abordado na BR-376, quando os policiais encontraram 10 kg das drogas escondidas no interior do carro.
Ao revistar a residência da dupla, os PM's encontraram mais 190 kg dos entorpecentes, que estavam escondidos em uma cama baú. Foram apreendidos também R$ 9 mil e uma balança de precisão.
O casal foi encaminhado para a delegacia de São José dos Pinhais.
Ordem e Progresso...No lema de nossa Bandeira, a palavra Ordem pode ser interpretada como como sendo o próprio ordenamento jurídico, a Justiça que, aplicada dentro dos princípios democráticos, conduz ao Progresso, ao avanço das Instituições e relações na sociedade brasileira.
Dois ditos vêm à mente do Velhinho:
"A Justiça tarda, mas não falha"
"Mas justiça atrasada não é justiça, senão injustiça qualificada e manifesta". (Rui Barbosa)
O artigo abaixo segue esse viés em sua análise, mas poderíamos extrapolar para caso mais comezinhos, p.e., como os precatórios e outros onde o Governo é reú, os processos que envolvem a relação entre bancos e consumidores - protelados quase sempre beirando a má-fé, além daqueles que envolvem personalidades protegidas pelo manto do foro privilegiado.
Já passou da hora da reforma do Judiciário, como outras que somente são lembradas em campanhas eleitorais e rapidamente esquecidas após as eleições.

O Supremo pede desculpas?
Análise à luz dos casos Abdelmassih, Strauss-Kahn e Pimenta Neves

Cássio Roberto dos Santos Andrade
Elaborado em 06/2011.


O sol brilhou na janela de um luxuoso quarto, refletindo o azul de um mar tranqüilo em algum lugar paradisíaco deste mundo afora. É nesse cenário onde, provavelmente, o Dr. Roger Abdelmassih desperta para degustar o sabor delicioso da liberdade a lhe provocar um imenso sorriso de satisfação, talvez na mesma intensidade do gozo que fruía ao estuprar suas pacientes. Mas nada lhe deve dar mais prazer do que rir do Judiciário, que o condenou a 278 anos de cadeia, mas o deixou livre no tempo suficiente para fugir. A completar a total felicidade, a Justiça desbloqueou seus bens, garantindo-lhe uma vida de prazeres sem fim. Quando a prisão de Roger foi restabelecida, já era tarde. Por muito menos, não foi assim nos Estados Unidos.

Dominique Strauss-Kahn era o diretor-geral do Fundo Monetário Internacional. Estava em Nova York preparando-se para retornar à França. Dominique deixa o hotel e se dirige ao aeroporto. Embarca na primeira classe, pede um uísque. Ele não vai degustar a bebida. Após 180 minutos em que havia deixado o hotel, Monsieur Strauss-Kahn é retirado do avião, algemado e preso sob a acusação de ter molestado uma camareira. A liberdade provisória lhe é concedida sob condições: 6 milhões de dólares em garantias; empresa de segurança responsável em vigiá-lo; tornozeleira eletrônica para acompanhar seus passos.

O Dr. Roger foi condenado por crimes sexuais cometidos contra 39 pessoas anestesiadas, indefesas. A não bastar o horror dessa história, na sua luxuosa clínica de reprodução humana, o médico misturava material genético, de maneira irresponsável e amoral, para alcançar a popularidade vinda do recorde de fertilizações. O DNA dos pacientes se espalhou, sem lenço nem documento, nos corpos e almas daquelas mulheres que, enlouquecidas de amor e esperança, lutavam pelo sonho de ser mãe. Hoje, milhares de crianças, cujo nascimento se deu por intervenção do especialista, têm dúvidas sobre quem são os seus pais biológicos. É um triste momento para a nação ver como o poder público protege os filhos deste país.

A história da humanidade mudou desde que os gritos da Revolução Francesa ecoaram no mundo ocidental. Uma nova ordem emergiu, na qual o poder deve satisfações ao cidadão. Se o Supremo revogou a liminar, ela fora concedida corretamente? A Justiça falhou ao aplicar a lei tardiamente e sem eficácia? Cabe indenização pelo mau funcionamento do serviço público? O Juiz que não desempenha satisfatoriamente o seu trabalho pode ser afastado sem remuneração? O que aconteceria a Dominique Strauss-Kahn se estivesse no Brasil? Qual seria o destino de Abdelmassih se tivesse cometido, nos Estados Unidos, as barbaridades que fez aqui? O valor da mulher brasileira é inferior à dignidade da americana? O Judiciário deve dar explicações ao contribuinte que paga as altas contas de sua manutenção?

No recente julgamento do jornalista Pimenta Neves, a ministra Ellen Gracie disse que era extremamente difícil explicar, no exterior, como um réu confesso de assassinato estava solto havia 11 anos, aguardando o trânsito em julgado de sua condenação. Mas não seria ao povo brasileiro que o Judiciário deveria dar explicações? Parece que não. Numa inversão de valores, o Supremo se preocupa em pedir desculpas apenas no estrangeiro; ao subserviente povo brasileiro cabe apenas pagar a conta. Calado.
Cássio Roberto dos Santos Andrade Procurador do Estado; professor da graduação e pós-graduação do UNi-BH