Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

25 março 2011

O direito de pedir é universal, mas o de conceder é pessoal...
Essa frase me foi dita várias vezes por um profissional, mais velho que o Velhinho.
Ela se aplica a inúmeras coisas, inclusive ao dever (lembre-se, NÃO É um direito!) de votar.
O cidadão eleitor vota em quem quiser, de acordo com a sua consciência e esclarecimento, pois não? Esse seria o único direito embutido no dever, ou obrigação de votar: a escolha é do eleitor, decida ele votar em algum canalha ou em um candidato que demonstre seriedade de propósitos.
Quando se tenta criar uma lei, recheada de atos inconstitucionais e essa lei - é de pasmar! - é aprovada por uma tal Comissão de Constituição e Justiça do Congresso Nacional sem que se retire o que nela contraria a Constituição, pode-se inferir algumas coisas:
a- quem propôs a lei e aqueles que a aprovaram acreditam que o eleitor ou não tenha discernimento para votar ou simplesmente não saiba votar (se bem que Pelé, quando de seu milésimo gol, afirmava isso!) e precisa se protegido da canalha;
b- quem propôs e aqueles que aprovaram uma lei que fere a Constituição não compactua com o processo democrático existente.
c- quem propôs a lei e aqueles que a aprovaram talvez tenham tentado alterar a Constituição fora do processo que nela está determinado, ou seja, ao arrepio da própria Carta Magna.
d- não fosse o STF preservar a Constituição, principalmente em suas cláusulas pétreas, nossa democracia já teria ido para o beleléu.
e- democracia não é ouvir apenas o "rouco clamor das ruas". Isso remete ao Anarquismo.
f- quem propôs e aqueles que aprovaram tal lei, aparentemente não acreditam que mudanças podem ocorrer via Legislativo sem que se fira a Constituição.
g- quem propôs e aqueles que aprovaram tal lei não deveriam fazer parte do Legislativo, mas lá estão por conta do voto do eleitor que querem tutelar.
Será que são poucos os que vêem a lógica do que está ocorrendo?
Daqui a pouco vão estar definindo a forma como a população irá votar, voto por lista ou distrital e, mais uma vez, na opinião do Velhinho, se tentará tutelar o voto do eleitor caso prevaleça o voto por lista.
Atualmente existe aberrações que ainda não foram corrigidas, como por exemplo o caso de suplência do Senado. Se vota num senador e, de repente, quem assume é o suplente que não recebeu voto nenhum!
O povo brasileiro pode não saber votar, mas deveria exigir que se mantivesse, ao menos, o direito à liberdade de escolha, inclusive para errar!
Pergunte a esses pais da pátria se antes de aprovarem a tal lei da Ficha Limpa, aprovariam uma PEC para que o voto NÃO MAIS FOSSE OBRIGATÓRIO?
Eles não têm coragem...


Nenhum comentário: