Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

08 junho 2009

A Petrobras meio transparente...
Está causando certo alarido a criação de um blog pela Petrobras, como uma forma de dar a sua versão dos fatos para a população, muitas vezes antes que a própria imprensa tenha sequer publicado alguma matéria.
O Velhinho não é do ramo jornalístico, não tem formação na área de Jornalismo.
Mas é curioso.
Vai daí, o Velhinho resolveu visitar o blog da Petrobras - Fatos e Dados.
Achou algumas situações onde a transparência, aparentemente, não é bem a alegada no próprio blog. Surgem perguntas. Teremos respostas?
No dia 04/06/2009, o blog da Petrobras divulga as respostas que deu a jornalistas do Jornal O Globo que preparavam uma matéria.
Foram sete perguntas do O globo e uma única resposta da Petrobras. Para ficar, digamos, didático, o Velhinho tenta dividir a resposta e as perguntas.

O Globo - Como é a estrutura de comunicação da Petrobras? Detalhar essa estrutura.
O Globo - Está ligada direto à presidência?
O Globo - Qual é a estrutura nas diretorias e subsidiárias (tem diretoria que publica boletins internos, e tem assessores específicos como na diretoria de Gás, Engenharia, E&P, além dos assessores diretos da presidência, etc.).

Petrobras - A Petrobras possui várias gerências de comunicação tanto na holding quanto nas subsidiárias. Na sede, além da Comunicação Institucional ligada ao presidente, existem gerências de comunicação ligadas às diretorias de Exploração e Produção (E&P), Abastecimento (ABAST), Gás e Energia (G&E), Serviços (SERV), Financeiro (FIN) e Internacional (IN) que atuam de forma independente para atender suas necessidades.
Além destas gerências corporativas na sede ainda existem as regionais que cuidam das comunidades vizinhas às instalações da Companhia. São nove unidades de negócio do E&P (áreas de produção de petróleo e gás) espalhadas pelo país, 16 refinarias e 3 fábricas de fertilizantes do ABAST, e os empreendimentos da engenharia (SERV). A área internacional (IN) possui estruturas de comunicação na Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Colômbia, Venezuela, Estados Unidos e outros países, além das subsidiárias Transpetro, com terminais em todo o país e Petrobras Distribuidora, com escritórios nas grandes capitais.

Comentário do Velhinho:
A Petrobras, em benefício da transparência pretendida, poderia publicar um organograma detalhando quantas são as gerências de comunicação em toda a sua estrutura e a quem responde (cargo, função e nome do titular) cada uma dessas gerências. Se quiser ir além, poderiam inclusive reportar a verba anual destinada para a gestão de cada gerência de comunicação.

O Globo - Quantos profissionais ao todo trabalham na assessoria de imprensa?
O Globo - Desses, quantos são funcionários concursados, e quantos são contratados?
O Globo - Especificar quantas trabalham na assessoria, seja em atividades internas como site, etc., seja para atender imprensa, etc.

Petrobras - No total são cerca de 1.150 pessoas, sendo 400 na Comunicação Institucional e 750 nestas outras áreas da empresa entre empregados concursados e profissionais contratados.

Comentário do Velhinho: Exatamente quantos desses 1.150 profissionais são concursados e quantos são contratados? Quantos trabalham na assessoria como perguntado? A Petrobras não respondeu.
Poderia informar também, o número de concursados e contratados por gerência de comunicação. É algo interessante para a população saber.


O Globo - Por que a Petrobras contratou a CDN? O pessoal próprio já não seria suficiente para atender a demanda da CPI?

Petrobras - A Petrobras, assim como toda grande empresa, possui um Sistema de Comunicação de Crise com o objetivo de comunicar-se de forma ágil, objetiva e transparente, buscando atender às demandas de informação de seus públicos de relacionamento principalmente em situações de crise. O Sistema foi criado por norma, aprovada pela diretoria em 2002 e desde então atua em todos os momentos mais importantes como acidentes, greves ou outros assuntos de maior relevância que em, muitos casos, exigem a contratação de agências externas de forma a garantir o pleno atendimento a todas as demandas de comunicação.

Comentário do Velhinho: O Velhinho está entendendo que a Petrobras possui um Sistema de Comunicação de Crise e que a CPI representa uma crise para a Petrobrás. Crise, para uma empresa qualquer, é algo que coloca em risco a sobrevivência do negócio ou a continuidade de uma operação produtiva.
Qual o risco que uma CPI representa para os negócios da Petrobras ou para operações da Petrobras?
Não é, na realidade, uma oportunidade para demonstrar de maneira inequívoca que nada existe de irregular na administração da empresa?

Desses 1150 profissionais de comunicação corporativa, não se poderia escolher, sei lá 2%, 23 pessoas, para formarem uma comissão de crise, especificamente para atender a CPI?
Não seria mais barato contratar temporários para substituir essas pessoas em seus escritórios, enquanto perdurasse a CPI?


Já no dia 05/06/2009, o blog da Petrobras apresenta outras respostas a questionamentos do jornal Folha de São Paulo. Selecionamos duas:

Folha - Como se compõe o corpo próprio jurídico da Petrobras? Refiro-me ao número de advogados, estagiários, estrutura física e orçamento da área, anual, semestral ou mensal.

Petrobras - A Petrobras possui 650 advogados, aprovados mediante Processo Seletivo Público. Essa equipe presta assessoria jurídica aos 240 mil contratos da Petrobras (em 2008), que abrangem, dentre outras, as atividades de Exploração e Produção, Abastecimento, Gás e Energia, Petroquímica, Biocombustível e Engenharia, em todo o Brasil e em 27 países em que a Companhia está presente. No Brasil, a empresa conta com escritórios próprios em 22 localidades.

Comentário do Velhinho: A Petrobras não informa o número de estagiários. Será que não tem estagiários? Também não informa o orçamento para a área jurídica, seja anual, semestral ou mensal. Por quê? É proibido saber?

Folha - Quais os valores desembolsados pela companhia com essas contratações na área jurídica, com e sem licitação, nos anos de 1998, 1999, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008 e 2009?

Petrobras - A Petrobras vem aumentando seu número de advogados próprios, saindo de 250 profissionais em 2003 para os 650 atuais. Consequentemente, a Companhia vem reduzindo os gastos com escritórios externos. Em 2008, por exemplo, houve redução de 23% neste tipo de desembolso quando comparado a 2007. O número de contratações também vem caindo. De setembro a dezembro de 2008, foram encerrados 24 contratos com escritórios terceirizados e, para 2009, está previsto o encerramento de mais 19. De 1998 até hoje, o desembolso com contratações de escritórios jurídicos foi de aproximadamente R$ 230 milhões de reais, sendo que, desse valor, cerca de R$ 50 milhões foram em contratos precedidos de licitação.

Comentário do Velhinho: Afinal de contas, ano a ano, entre 1998 e 2009 inclusive, quanto a Petrobras gastou, em reais, com aquelas contratações? Um gráfico acompanhando a resposta refletiria transparência.

Afinal de contas, se a Petrobras é patrimônio do Brasil, realmente é do interesse de todos os brasileiros saberem o que realmente acontece.
Contudo, convenhamos, um blog da Petrobras não tem ascendência sobre uma CPI do Congresso Nacional, cujo papel é exatamente garantir que todos os procedimentos administrativos e de gestão da Petrobras estão presenvando esse patrimônio do Brasil.
Se nada de irregular ocorre na Petrobrás, não há porque evitar colaborar abertamente com a CPI e os meios de comunicação que representam a imprensa, de forma límpida e transparente, sem recorrer a artifícios legais para dificultar a apuração de qualquer fato.

Antes de ser uma crise para a Petrobras, a CPI deveria ser encarada como uma oportunidade.
Usado de metáfora popular, tão a gosto do atual presidente da República: "Quem não deve, não teme".

Nenhum comentário: