Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

09 maio 2009

O deputado Sérgio Moraes continua se lixando...Matéria do Estadão on line:

'Eu não saio', diz relator do processo do dono de castelo
'Vão me substituir porque a imprensa queria uma versão e eu dei outra', argumenta o deputado Sérgio Moraes
Luciana Nunes Leal - de O Estado de S.PAulo
BRASÍLIA - O deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) recusa-se a deixar o cargo de relator do processo contra Edmar Moreira (sem partido-MG), como quer o presidente do Conselho de Ética , José Carlos Araújo (PR-BA), e a maior parte dos conselheiros. "Não pedi para ser relator e não vou pedir para sair. Eu não saio. Vou fazer meu relatório. Quem quiser vote contra ou faça um relatório alternativo. Vão me substituir porque a imprensa queria uma versão e eu dei outra? Não vou aceitar. Querem fazer um grande acordão. A imprensa vai permitir isso? É uma vergonha", reagiu Sérgio Moraes em entrevista por telefone.
José Carlos Araújo anunciou que pretende formalizar a troca do relator em reunião marcada para a próxima terça-feira. Edmar Moreira é suspeito de se apropriar indevidamente de parte dos recursos da verba indenizatória.
Na última quarta-feira, o relator do processo disse que não há elementos para condenar o parlamentar, que ficou conhecido por ser dono de um castelo de R$ 25 milhões na zona da mata mineira, registrado em nome dos dois filhos. Sérgio Moraes causou uma crise no conselho ao declarar que está se "lixando para a opinião pública" ao manifestar que não vai condenar Moreira.

Comentário do Velhinho:
Agora se lixa para o que dizem seus pares e para o que resta (se é que resta!) da credibilidade dos parlamentares do Congresso Nacional.
O deputado realmente não pediu para ser relator, mas PEDIU PARA SER DEPUTADO.
Os eleitores que nele votaram não podem votar para que DEIXE de ser deputado. Mas seus pares podem, se entenderem que o destemperado deputado extrapolou os limites do decoro parlamentar; Por não cassá-lo por quebra de decoro? Os eleitores, como um todo, agradecerão...

Nenhum comentário: