Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

18 maio 2009

Mas, presidente... E os tributos, quando vão diminuir?
O presidente da República fez as seguintes afirmações hoje, conforme informa o Estadão on line:

"Os juros vão continuar caindo, e o juro caindo é importante para o povo brasileiro, porque o dinheiro que hoje está na especulação vai para a produção. Vai comprar casa, vai comprar carro, vai gerar empregos, vai comprar um produto qualquer. É isso que nós queremos para o Brasil", afirmou Lula em seu programa semanal de rádio, Café com o Presidente.

"Vão reduzir a taxa de juros, sobretudo a taxa Selic, porque a crise econômica, o controle da inflação e a estabilidade financeira do Brasil permitem. Reduzindo a taxa básica, todos os outros juros vão reduzir", acrescentou. Lula reafirmou que as mudanças das regras da poupança só atingirão 1% dos aplicadores, os quais podem investir seus recursos em outros fundos de investimentos. "Esses fundos estão à mercê de serem reduzidos quando reduzir a taxa Selic", explicou Lula.

Comentário do Velhinho:
Quem tem dinheiro na "especulação" não compra casa. Compra mansões, fazendas, terrenos imensos para loteamento.
Quem tem dinheiro na "especulação" são os bancos, as grandes empresas, empreiteiras. São os que recebem incentivos bilionários do Governo para gerar mais produção e mais emprego. São eles que ganham tanto na especulação, quanto em financiamentos e produtos para o restante da população comprar casas, terrenos, carros ou um produto qualquer.
Quem está na especulação, com certeza não está na Caderneta de Poupança especulando, nem esse tais 1% que serão taxados pelo imposto de renda.
Se os juros vão cair, senhor presidente, para quê taxar a poupança?Ora, com a queda dos juros no mercado financeiro, para evitar uma corrida de especuladores para a Caderneta de Poupança, não bastaria reduzir equitativa e simultaneamente os juros da Caderneta?
Nunca seria considerado confisco, mas mera adequação do mercado ao juros reais do País; os assim chamados especuladores não migrariam para a Poupança.
A diferença é que não seria necessário se criar um novo imposto que, hoje, deve atingir 1% dos poupadores (e não de especuladores!); Nem se abriria brecha para, futuramente, estender esse tributo a todos os depósitos da Caderneta de Poupança. Nem precisaria de tanto malabarismo de cálculos, com os os apresentado pelo ministro Mantega.
Veja que simples, senhor presidente: A Poupança paga a TR (que é mera correção monetária) mais um juros de 6% ao ano. Digamos que a taxa Selic chegue a 8 pontos percentuais. O Governo determina que os juros da Caderneta baixem para, digamos, 5%. Sem imposto de renda para nenhum poupador!
A criação desse tributo para a Caderneta de Poupança, por sí só, representa um confisco, uma tungada, sem contar a possibilidade de, no futuro, ser estendido a todos os aplicadores. Ninguém garante que não ocorrerá, não é mesmo?
Ora, senhor presidente, se o Brasil, mesmo diante da crise mundial, tem o controle da inflação e estabilidade financeira, já não passou da hora de dar um refresco para o cidadão contribuinte?
Presidente... e os tributos,quando vão diminuir?

Nenhum comentário: