Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

23 agosto 2008

Torrando o saco e confundindo ouvido com penico...

22 agosto 2008

Na terra dos pé-vermeio, tem gente que deve estar se coçando...

21 agosto 2008

Diante da propaganda política "gratuita" (Uma ova!)...
Viúva é tratada como prostituta por políticos proxenetas...O Velhinho convida a ler a matéria do Estadão online:
Políticos querem cota para parentes depois de decisão do STF
Decisão vetou prática nos três Poderes e redação final será votada nesta 5ª; parlamentares querem brechas
BRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na quarta-feira proibir o nepotismo no poder público brasileiro, mas parlamentares já falam em uma saída para flexibilizar a regra: criar cotas para parentes. Inspirados no sistema de cotas para o ingresso de negros em universidades, políticos defendem que o Congresso aprove uma lei abrindo brechas para a contratação de parentes. "Já estão falando por aqui em criar cota para parentes", disse à Reuters o senador Heráclito Fortes (DEM-PI).
Clique aqui para ler a íntegra.
Comentário do Velhinho: Existe uma saída constitucional que pode flexibilizar a regra estabelecida (até que enfim!) pelo STF. Chama-se CONCURSO PÚBLICO!
Ocorre que muitos políticos são proxenetas da Viúva, para não dizer estelionatários.
A Viúva é mantida pelos tributos que todo Otário, ooops, digo, Cidadão Contribuinte paga, direta ou indiretamente, desde o rico até o miserável. Basta comprar uma média e pão com margarina (foi-se o tempo da manteiga!) no buteco da esquina e se paga o tributo embutido.
Não satisfeito com os polpudos subsídios e regalias que seus cargos eletivos lhes conferem, a malta de políticos proxenetas legisla (seja por M.P, P.L. ou PEC) para mais ainda se locupletarem e aos seus familiares.
E o fazem, em geral, usando o nome da Viúva, dos filhos desta Pátria, Mãe gentil!
Calhordice como nepotismo, só a venda de cargos públicos em troca de apoio politico.
É a casa da Mãe Joana que vira instituição para fazer Mary Jane Corner sentir inveja!
Antes que esses senhores fiquem indignados com a pecha merecida de proxenetas e estelionatários, por que não fazem uma Consulta Popular, um Plebiscito ou encomendam uma pesquisa isenta (os filhos da Viúva vão pagar mesmo!) para saber o que pensam os seus representados?
E comum a prática entre políticos proxenetas aliados evitar a configuração do nepotismo
empregando os parentes de um nos cargos de confiança do outro e vice-versa!
Se tivessem vergonha na cara - e não têm, talvez porque não escutaram seus mais velhos - acabariam de vez com os chamados "cargos de confiança" e assumiriam os CARGOS DE COMPETÊNCIA através de Concurso Público!
Tivessem caráter mais sólido - e não têm! - aproveitariam a oportunidade de seus cargos eletivos para formarem exemplos de CIDADANIA para aqueles que dizem representar.
A Constituição já tem 20 anos! Onde estão as tais Reformas Política, Tributária e Judiciária que a cada período eleitoral só aparecem em promessas?
A quem esses políticos proxenetas querem enganar? O Otário de sempre...
É vergonhoso!
Mas os políticos proxenetas sentem vergonha? DU-VI-D-O-DÓ!!!

20 agosto 2008

Com a palavra, o Otário, ooops... digo, o Eleitor e Contribuinte...

15 agosto 2008

No novo Ministério, falta a Secretaria do Tubarões. Falta mesmo?

14 agosto 2008

Pré-sal para diminuir tributos? Algum presidente encara? Heim?

13 agosto 2008

Outra piada. E há quem acredite que seja algo sério...
Leia a matéria do Estadão online:
Lula diz que petróleo da área pré-sal é do povo
SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira, 12, que a camada pré-sal - onde foram feitas as últimas descobertas da Petrobras - não pode ficar na "mão de meia dúzia de empresas. Em discurso após a segunda reunião do grupo interministerial criado para discutir a questão da exploração das jazidas de petróleo na área do pré-sal, Lula afirmou que o "petróleo não é do governo do Rio, não é da Petrobras, é do povo".
Após as declarações de Lula, a alta das ações da Petrobras começou a diminuir. As ordinárias (ON, com direito a voto), que chegaram a valer R$ 41,40 no patamar máximo, recuam para R$ 40,21, em alta de 0,88%. As preferenciais (PN, sem direito a voto) são vendidas a R$ 32,94, em alta de 0,73%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) tenta reduzir a queda e às 16h49 opera com baixa de 0,50%.
Em frente ao terreno da antiga sede da União Nacional dos Estudantes (UNE), Lula pediu o apoio da entidade para alterar a lei do petróleo. "Precisamos mexer na lei do petróleo deste País. Este petróleo, a seis mil metros de profundidade, é um patrimônio do País", disse Lula referindo-se as descobertas na camada de pré-sal.
De acordo com o presidente, é preciso que parte da riqueza do petróleo seja destinada "à educação deste País, para os pobres deste País". Lula lembrou que constituiu por decreto um grupo interministerial para estudar como tratar a questão da descoberta na camada de pré-sal.
Comentário do Velhinho: Fica aqui uma proposta-desafio para o senhor presidente da República. Exponha para a população o lucro líquido da Petrobrás, na parte que cabe ao Estado. Do montante, determine através de Medida Provisória (só para fazer algo de útil) que 25% serão destinados para a redução de impostos de alimentos e medicamentos. Com certeza, o POVO agradecerá. Ah! Mais importante. Feito isso, que não se aumente, nem se crie outros impostos! Aí se saberá que se fala sério, caso contrário continua sendo variação da velha piada de mau-gosto.
Quem paga a conta, mesmo? O Otário!
Aparelhamento do Estado, às custas do Otário, digo, do Cidadão, Eleitor e Contribuinte
E só não configuraria um aparelhamento que acaba se prestando à prostituição da política e de políticos, caso tais cargos viessem a ser preenchidos por concurso público.
Se por acaso for feito um levantamento de todos os cargos públicos, exceção dos eletivos, que NÃO SÃO preenchidos através de concurso público e o custo que isso representam AO NOSSO BOLSO, é provável que a população pense que está numa Pasárgada tupiniquim, onde muitos são amigos do rei.
Talvez esteja se aproximando o momento de fazer pressão com algo além do voto, por exemplo, um movimento popular para redução da carga tributária, com o não pagamento durante uns dois ou três meses de todos os impostos diretos, uma vez que os embutidos não têm-se como deixar de pagar.
A matéria vem do Estadão online:
Câmara cria 3 mil cargos, com impacto de R$ 257 milhões
'Isso não é um trem da alegria, é um transatlântico', criticou o deputado Antonio Carlos Mendes Thame
BRASÍLIA - Em ano eleitoral e em uma única sessão, a Câmara aprovou hoje a criação de 3.090 cargos no Executivo. Quando todos os cargos estiverem preenchidos o impacto dos gastos será, pelo menos, de R$ 257 milhões por ano.
O projeto de lei encaminhado pelo governo ao Congresso que criou 2.650 cargos vai significar R$ 190 milhões de gastos a mais por ano. Os 440 cargos da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), criados por medida provisória aprovada pelos deputados hoje (12), terão impacto anual nas despesas com pessoal de R$ 67,716 milhões neste ano e de R$ 125,69 milhões no próximo ano. Os dados são do Ministério do Planejamento. O preenchimento dos cargos será por meio de concurso público.
"Isso não é um trem da alegria, é um transatlântico", criticou o deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP). O deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP) fez as contas e totalizou, com a aprovação de hoje, a criação neste ano de mais de 60 mil cargos e funções em comissão, gratificações que são pagas aos servidores.
"É a marcha da insensatez. A situação é de insegurança internacional e o País está criando cargos para a sociedade pagar. Depois reclamam da taxa de juros, quando não se faz uma política fiscal séria de controle dos gastos públicos", afirmou Madeira.
Na justificativa que encaminhou ao Congresso, o governo afirma que 2.400 cargos de Analista Técnico de Políticas Sociais vão atender às necessidades emergenciais da administração pública federal ligada à área social. Outros 250 cargos serão do quadro de pessoal da Superintendência de Seguros Privados (Susep), autarquia ligada ao Ministério da Fazenda. Desses cargos, 200 são de nível superior e 50 de nível médio. Na Abin, 240 cargos são de oficial técnico de inteligência e 200 cargos de agente técnico de inteligência.
O líder do PSDB na Câmara, José Aníbal (SP), em discurso no plenário citou os gastos do governo para concluir: "Em tempo de Olimpíadas e de recordes, o governo Lula é o campeão mundial de gastança, o que está nos levando a uma situação de prioridades invertidas em matéria de gastos públicos".
De acordo com números do líder tucano, a despesa do governo com pessoal subiu de R$ 79 bilhões em 2003 para R$ 127 bilhões em 2007. Um crescimento de 61%. Neste ano, segundo Aníbal, essas despesas subirão para R$ 151 bilhões. "É um governo que age como um novo rico. Ao mesmo tempo em que arrecada mais, tirando recursos que poderiam ser aplicados de forma mais produtiva, o governo sai gastando de forma descontrolada", disse Aníbal.

05 agosto 2008

Matou a pau!
O Velhinho recomenda a leitura de uma postagem do blog de Reinaldo Azevedo. Brilhante!
A Lei da Anistia e as três mentiras. Ou: "Nada devemos aos terroristas, mortos ou vivos"
Uma das falácias mais bem-urdidas pelas esquerdas é a de que os atos terroristas cometidos durante o regime militar eram a única forma de contestação política num ambiente sufocado pela ditadura. Trata-se de uma mentira histórica, de uma mentira política e de uma mentira moral, a que só se pode aderir ou por alinhamento ideológico ou por falta de bibliografia específica.
Leia a íntegra aqui.

04 agosto 2008

Enquanto isso, o "espetáculo" continua a largos passos... de cágado...
Fundo Partidário x Campanha Política (Quem paga a conta mesmo?)
O Código de Defesa do Consumidor não serve para a relação entre o político e o Otário, digo, Eleitor?
Afinal de contas, pagamos - de forma antecipada, via tributos - para ouvir promessa de candidatos que, quando eleitos não as cumprem. E se cumprem, o fazem mal e porcamente.
Se o Eleitor não pode ter seu voto de volta, ao menos não poderia ser ressarcido pela Receita Federal?