Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

14 janeiro 2008

Mais um pouco de ação "humanitária"...
E desta vez da boca de nosso próprio presidente!
Por que será que somente agora, neste momento de seu segundo mandato como presidente da República, o Sr. Lula vem falar da questão humanitária dos reféns sequestrados pelas FARC?
Por que, estando tão interessado na questão humanitária, não recomendou às FARC a libertação de seus reféns DESDE 1990, QUANDO FOI CRIADO O FORO DE SÃO PAULO?
Intimidade com as FARC, canais de comunicação, sempre houveram no PT e o Sr. Lula já tinha destaque na vida política do Brasil. Por que somente agora, heim, sr. presidente?
Uma boa ação para a paz da Colômbia, que essas guerrilhas incompetentes (FARC e ELN) para o diálogo, mas competentes para a bandidagem do narcotráfico e da indústria do seqüestro, seria a libertação imediata e incondicional de TODOS OS REFÉNS em cativeiro!
Por que os presidentes da América Latina, e de outros países do mundo, não se lançam nessa boa luta? Por que o presidente Lula não pode encabeçar essa luta? Estaria contribuindo, sobremaneira, por uma ação humanitária, a despeito do envolvimento das FARC no FORO DE SÃO PAULO.
Por que será, heim?
A matéria é do Globo online:
Brasil quer contribuir para que mais reféns das Farc sejam libertados, diz Lula
BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira, em seu programa de rádio, que o Brasil vai continuar a trabalhar para que mais reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) sejam libertados. Na última quinta-feira, duas reféns das Farc foram libertadas numa operação coordenada pelo presidente da Venezuela, Hugo Chavez, e pela Cruz Vermelha Internacional.
- É uma questão humanitária, e o Brasil continuará contribuindo para que mais seqüestrados sejam libertados - disse Lula, no "Café com o presidente".
Para Lula, a libertação da ex-candidata à vice-presidência da Colômbia Clara Rojas e a ex-senadora Consuelo Gonzáles é sinal de que mais reféns podem vir a ser libertados. As duas estavam em poder das Farc há mais de quatro anos. Neste domingo, Clara reencontrou o filho Emmanuel, de 3 anos, nascido no cativeiro e separado da mãe aos 8 meses.
- O apelo que eu faço é que o governo colombiano e o meu amigo, o presidente (colombiano, Álvaro) Uribe, mais os dirigentes das Farc se coloquem de acordo para que se possa libertar mais pessoas que estão seqüestradas, algumas há cinco anos, quatro anos, seis anos - comentou o presidente.
Leia a íntegra aqui.

Nenhum comentário: