Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

06 janeiro 2008

Grande Novidade! (3)
Certos grupos de pessoas, pelo mal que causam a uma sociedade, podem ser comparados a alguma doença incurável, devastadora e contagiosa que leva ao estado terminal do paciente.
Quando a doença é detectada, nada mais resta como alternativas a não ser combatê-la por todos os meios conhecidos e disponíveis, evitar sua propagação para outras pessoas através do isolamento de sua vítima e tentar reduzir os danos que são causados.
Nessas ações reside sempre um fio de esperança de que se consiga salvar, não sem seqüelas, alguns indivíduos assolados pela doença.
Contudo, sempre fica claro, que não se pode esperar boa vontade, negociação ou espírito humanitário por parte da doença em si. qualquer afrouxamento nas medidas profiláticas ou de controle, resultará em desastre e mortandade.
Um exemplo desses grupos de pessoas, sem sombra de dúvidas, são as FARC.
A matéria é do Estadão online:
Colômbia diz que seqüestro de Emmanuel é 'absurdo'
Farc reconhecem que não estão com a criança e acusam Bogotá de levar o menino para sabotar libertação
BOGOTÁ - O alto comissário para a Paz colombiano, Luis Carlos Restrepo, classificou como "mentirosa, incoerente e absurda" a reação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que acusaram o governo do presidente Álvaro Uribe de haver "seqüestrado o menino com o propósito de sabotar" sua libertação.
Comentário do Velhinho: Em 27/12/2007, o Velhinho postou uma opinião com o título "O método é o de sempre: acuse seu 'inimigo' das coisas que você pratica e nega praticar...". Se tiverem paciência, releiam.
A tese das FARC (e de quem as defende e aplaude) é surrealista: Um seqüestrador simula uma negociação de libertação de reféns. A libertação que não é concretizada por conta da ação das forças que representam a Lei e a Ordem de uma sociedade (ou porque invadiram o cativeiro, ou porque descobriram o paradeiro do refém e estenderam uma rede de proteção em torno da ex-vítima, ou porque mantém o controle de áreas que o seqüestrador gostaria que estivessem à sua disposição). O seqüestrador acusa as forças legais da Sociedade de impedir seu direito de seqüestrar e chantagear.
Puro surrealismo.
E fica pior quando temos a percepção de que representantes de Sociedades vizinhas, vai se saber por quais interesses, apóiam o seqüestrador!

A guerrilha admitiu na noite de sexta-feira, 4, que a criança encontrada em um orfanato em Bogotá pelo governo colombiano é Emmanuel, filho da refém Clara Rojas, nascido em cativeiro. O grupo afirmou que a libertação do menino, assim como da sua mãe ex-assessora da ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt (também seqüestrada), e a da ex-congressista Consuelo González de Perdomo, não aconteceu no final de 2007 por conta de operações do Exército colombiano. Uribe rebateu a informação e afirmou que os reféns não foram soltos porque a guerrilha não estava com o menino.
Comentário do Velhinho: Voilá! Touché! Q.E.D.!

Nesta sexta-feira, o resultado de um exame de DNA divulgado pelo governo colombiano já indicava que o menino, registrado no orfanato com o nome de Juan David Gómez, era da família de Clara Gonzalez Rojas, avó materna de Emmanuel. Restrepo rechaçou o pronunciamento das Farc após a divulgação do resultado e afirmou que "o país já está acostumando com as mentiras" da guerrilha.
O alto comissário disse ainda que "não vale a pena focar e analisar os despropósitos das Farc" e assinalou que "o que se pode levar em conta do comunicado é que eles reiteraram que vão libertar Clara e Consuelo". Ele ainda insistiu que agora o grupo rebelde colombiano deve cumprir o compromisso de libertar os reféns prometidos e garantiu que o governo de Uribe mantém as garantias para que as duas mulheres sejam entregues para a comissão humanitária, da qual também participam delegados do Comitê Internacional da Cruz Vermelha.
Comentário do Velhinho: Resta saber se as FARC entregarão os reféns prometidos de volta à Sociedade, ou se os "libertarão" da vida terrena. Recentemente, as FARC seqüestraram e "libertaram" cerca de 21 deputados estaduais da Colômbia... desta vida para o túmulo.

A revelação afetou a credibilidade da guerrilha, que havia se comprometido a entregar o menino e dois outros reféns ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez. Segundo a BBC, se concretizada a libertação, será a primeira vez na história do conflito colombiano que as Farc libertam de maneira unilateral um grupo de reféns.
Comentário do Velhinho: Erra a BBC. Não é unilateral. Seria, caso as FARC, pura e simplesmente, libertassem os reféns sem alarde, sem as tentativas de ganho político, sem exigências. Muito condescendente essa visão da BBC. Justo como as FARC gostam.

A guerrilha insiste que, para retomar o acordo humanitário para a troca de 45 reféns por 500 guerrilheiros presos, o governo da Colômbia deve promover uma retirada militar dos departamentos colombianos de Pradera e Florida. As negociações foram paralisadas desde que Chávez foi afastado por Uribe da mediação do acordo, em novembro.
Comentário do Velhinho: As FARC não têm condições morais de falar em acordo humanitário. Existe cerca de 700 reféns sob o jugo das FARC e não apenas 45. Um só desses reféns vale mil vezes os quinhentos guerrilheiros que estão encarcerados pela Justiça da Colômbia. Os guerrilheiros são prisioneiros que se encontram cumprindo pena, através de um sistema judiciário democrático, enquanto as FARC seqüestram e mantém reféns ao arrepio da Lei. Somente nesta década, conforme um artigo da seção Opinião do Estadão online, as FARC seqüestraram 6.123 pessoas.
Como podem falar em "acordo humanitário"? Tenha dó!!!

Custódia
Antes do comunicado das Farc, apenas com os resultados do DNA na mão, a avó de Emmanuel, Clara González de Rojas, afirmou em Caracas que solicitaria à Casa de Bem Estar Familiar da Colômbia a custódia da criança.
"Estou feliz em saber que ele está livre. Mas minha felicidade ainda não é completa", disse Clara González de Rojas, que teve sua filha seqüestrada em 2002.
Comentário do Velhinho: Quem sabe esse episódio possa mostrar aos demais parentes de reféns que não se deve confiar nas FARC ou em seus porta-vozes fanfarrões, como o protoditador Chávez.
É certo que a população de inúmeros países são solidários com os reféns e seus parentes.
É certo que reféns e familiares estão fragilizados emocionalmente.
Mas também é certo que não se pode confiar nas FARC.
Elas não têm um projeto político, como sugere Chávez, o protoditador fanfarrão.
O único projeto das FARC é continuar disseminando a morte, a dor, a desesperança, seja através de seqüestros, de assassinatos de reféns ou em emboscadas às forças legais, seja através do narcotráfico.
AS FARC SÃO UMA FARSA!
É uma vergonha para nosso País, vermos representantes do Governo a aplaudir, incentivar e defender as ações das FARC.
Esse tipo de atitude equivocada se equipara a uma apologia do crime.
Pior que não vemos atitudes firmes nem do Legislativo, nem do Judiciário, que demonstrem de forma inequívoca que o BRASIL NÃO APÓIA AS FARC!

Nenhum comentário: