Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

12 dezembro 2007

A Isca...
Será que o PSDB vai engolir e arcar com o ônus político?
Tem algo muito estranho nessa estória.
Está no Estadão online:
Governo propõe destinar toda a CPMF para a Saúde
Para prorrogar imposto do cheque, governo estuda ainda reduzir tributação sobre folha de pagamentos
BRASÍLIA - Sem garantia dos votos necessários para aprovar a prorrogação da cobrança da Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira (CPMF), o governo jogou nesta terça-feira, 11, a última cartada para tentar obter apoio dentro da oposição no Senado: a possibilidade de destinar 100% das receitas do tributo para a área de saúde, segundo informaram integrantes da área econômica. Hoje, parte dos recursos vai para a seguridade social e parte, para o Fundo de Combate à Pobreza. Além disso, o governo acenou com a possibilidade de reduzir a tributação sobre a folha de pagamento das empresas.
(...)
Além da desoneração da folha, há todo um pacote de cortes tributários sendo elaborado pelo governo, entre os quais consta a nova política industrial do governo. "Mas precisa ter a CPMF", insistiu o secretário de Acompanhamento Econômico, Nelson Barbosa.
Leia a íntegra aqui.
Comentário do Velhinho: Virou uma obsessão a aprovação da CPMF. Por que? O que está por trás dessa estória? Apenas não tomar uma derrota no Senado? O Velhinho não crê nisso. Sejamos um pouco lógicos. Caso o Governo objetivasse aprovar a CPMF pelo motivos que alega apenas, bastaria ter feito o PEC que mantém a CPMF com essa destinação dos recursos proposta. No PEC esse acordo não consta. Se for aprovado, qual a garantia de que o Governo cumprirá o que prometeu? A postagem de verdades e mitos da CPMF é algo esclarecedora.
Será que essa obsessão está motivada por não assumir um compromisso de reforma tributária neste mandato, deixando o ônus para o próximo presidente da República? Que também teria, forçosamente de abrir mão ou lutar deseperadamente pela CPMF que, se aprovada agora, vencerá em 2011?
Qual a jogada que está por trás de empenho insano do Governo em manter um tributo que a população rejeita e que, na prática, atinge a população mais carente?
Os líderes e senadores do PSDB saberiam responder a isso?

Nenhum comentário: