Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

03 dezembro 2007

E venceu o "NO"!!! Ou seja, o ditador Chávez percebeu que ainda não é tão ditador. A maioria não votou nele...
Do Blog do Noblat
Foi rejeitada a reforma da Constituição da Venezuela que permitiria ao presidente Hugo Chávez se reeleger indefinidamente, acabava com a propriedade privada e criava as bases para a implantação do chamado "socialismo bolivariano".
Saiu o resultado parcial do referendum realizado ontem. O NÃO à reforma obteve 50,78 dos votos contra 49,29% do SIM.
A oposição a Chávez sai fortalecida. Ela derrotou um governo que controla todos os meios de produção e de comunicação e que se valeu de todos os recursos lícitos e ilícitos para vencer.
O referendum unificou a oposição antes dividida. E permitiu a ascensão de um novo punhado de líderes políticos que querem livrar o país de Chávez.
Foi decisivo o papel desempenhado pelo movimento estudantil. O apoio ao NÃO só começou de fato a crescer depois que os estudantes se mobilizaram via internet e celulares e ocuparam as ruas de Caracas.
Chávez colheu uma monumental derrota. Nas semanas que antecederam o referendum, ele disse:
- Votar no SIM é votar em mim.
A maioria dos venezuelanos disse NÃO a Chávez.
Entenda aqui a reforma que Chávez queria fazer.
(Recordar é viver - "O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse, na última sexta-feira, que fechará emissoras de TV, expulsará jornalistas e suspenderá a exportação de petróleo aos Estados Unidos caso a vitória que prevê colher no referendo de domingo [ontem] sobre a reforma constitucional não for reconhecida.
- Juro por Deus e pela minha mãe que não vamos permitir isso - ressaltou no discurso de encerramento da campanha a favor do "sim" para as reformas constitucionais que promove.
Comentário do Velhinho: E ao vivo, que discurso triste que Chávez fez, sem poder dar azo à sua habitual arrogância. Teve de ser humilde. E isso é difícil demais para um ditador...

Nenhum comentário: