Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

28 novembro 2007

Palmas para o exemplo de "democracia"!!!
O Velhinho não pode dizer o que mais convém para a Venezuela, mas pode lamentar pelo povo venezuelano o momento histórico que está vivendo.
Nem sempre sabemos o que é melhor para nossas vidas, mas certemente sabemos o que não é. O Velhinho não quer nem para si, nem para o povo venezuelano, muito menos para o povo brasileiro, qualquer tipo de ditadura travestida de democracia.
Pois é, para este Rabugento, o que ocorre na Venezuela, na Bolívia e tende - se os brasileiros deixarem - a ocorrer no Brasil.
Por que tende a ocorrer por estas bandas? Porque temos aqueles que aplaudem a "democracia" totalitária de Chávez!
Lá, se não é a favor do ditador, não é tratado como opositor, mas como traidor, inimigo.
Um método, muito adotado no Brasil, pela militância petista, sempre tentando demonizar seus antagonistas.
A matéria é do Estadão online.
Chávez mira empresários contrários a reforma constitucional
Presidente reagiu com ameaça de confisco a pedidos de resistência à população venezuelana pela Fedecaramas
CARACAS - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ameaçou confiscar os bens dos empresários que incitarem manifestações contra sua proposta de reforma constitucional.
As declarações foram feitas na noite de segunda-feira, 26, e têm como alvo os membros do principal sindicato patronal do país, a Fedecamaras.
Em meados de novembro, a entidade - que conta com milhares de pequenas e grandes empresas entre seus membros - classificou a proposta de reforma constitucional impulsionada por Chávez como um "ato ilegal" e incitou os venezuelanos a se oporem ao referendo para a aprovação das mudanças por "todos os meios possíveis".
"Quando eu vi e ouvi o presidente da Fedecamaras praticamente nos ameaçando, (dizendo) que irão fazer tudo o que puderem para evitar a aprovação da reforma - bem, caros, se vocês querem isso, vão em frente, porque eu irei levar todos os negócios que vocês têm", disse Chávez em um discurso transmitido na noite de segundo.
Leia mais aqui.

Nenhum comentário: