Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

07 agosto 2007

Resposta do Senador Álvaro Dias - PSDB
O Velhinho enviou um e-mail para o Senado acerca da deportação dos dois atletas cubanos e dois senadores responderam: Arthur Virgilio, que enviou a íntegra de seu discurso em plenário, e Álvaro Dias, cujo conteúdo segue abaixo.
"A ação do governo Lula, acionando os dispositivos policiais para prender e depois deportar os dois pugilistas cubanos, foi um ato que além de envergonhar o Brasil atentou contra os direitos humanos de dois cidadãos que se refugiaram no país para fugir aos rigores de uma ditadura longeva e abominada pelas nações civilizadas.Lula preferiu curvar-se aos ditames do ditador cubano a agir como outros governantes que jamais negaram asilo político a refugiados. O Brasil abrigou figuras como o ex-ditador Alfredo Stroessner e amparou o líder paraguaio Lídio Oviedo, só para ficarmos com estes casos de latinos, enquanto Lula entrega a sanha do ditador cubano dois jovens esportistas que aqui buscaram abrigo. O fato torna-se mais grave ainda quando se tem em conta a pressa com que tudo foi urdido.Presos numa noite em fim de semana foram deportados num sábado sem que as forças vivas da nação tivessem a oportunidade de correr em seu socorro.As Oposições já tinham em preparo um Habeas Corpus para atender aos dois cubanos,mas não tiveram tempo de impetrá-lo tal a sanha do governo Lula em atender a ditadura cubana. Associo-me as vozes de brasileiros conscientes que protestam contra este ato que envergonha a nação.
Cordialmente,
Alvaro Dias"
Comentário do Velhinho: Ainda bem que existem os que não se calam...

4 comentários:

Lauro Bonfim disse...

Grato pelos votos de sucesso, caro amigo! Recife é uma incógnita pra mim, mas já comecei a trabalhar e aos poucos vou desvendando estas novas paragens. Desejo mesmo que você tenha a oportunidade de conhecer mais do nordeste, para cima da Bahia. Não espere ficar mais "velhinho", rsss. Abração!

Patacoadas do Cleber disse...

Velhinho,

Não dá para se construir uma nação sem liberdade democrática. A desculpa de se proteger do poder das potências imperialistas já não cola mais. Fidel perdeu a grande oportunidade histórica de ajudar na construção de uma nação de verdade...

Velhinho-Rabugento disse...

Aí é que está, Cleber...
A democracia está sendo tratada ao gosto do freguês de ocasião. E sempre foi assim.
Na Grécia, a democracia era válida para os cidadãos, excluídos os escravos. O Imperialismo Britânico se achava amplamente democrático aos britânicos e ai dos "colonizados" que se sublevavam. Stálin acreditava estar construindo uma democracia, não importasse quantos morressem pelo caminho. Hitler, idem. Mao, ibidem. A gana dos EUA em "levar a liberdade" a qualquer parte do planeta segue essa mesma trilha. Todas as ditaduras da América Latina, também. Fidel não foge à regra, apenas a cumpre.
O ideal democrático continua sendo ideal, mas sempre correndo o risco da distorção através do lema "A minha democracia é mais democrática que a sua, portanto, CALE-SE OU SOFRA AS CONSEQÜÊNCIAS!".
Para mim, isso é mera constatação, que me deixa cada vez mais rabugento, sorumbático, meditabundo e indignado.
Tantos existem a tentar lutar por direitos iguais para todos e outros tantos a tentar dizer que uns são mais iguais que outros.
Daí, a importância de se estar atento, vigilante, e, enquanto pudermos, fazer com que nossos pensamentos se transformem e palavras e ações.
O caminho do meio, do equilíbrio, é difícil, mas acredito nele.
Abração

Patacoadas do Cleber disse...

É isso meu amigo... Distorções haverão sempre, por isso, é necessário a defesa da livre expressão, da educação em todos os niveis, e do acesso a produção cultural de todos os lugares para tentar fugir daquela velha visão maniqueísta que acabamos tendo de tudo... Um forte abraço