Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

10 agosto 2007

Publicidade para que?
O Velhinho nunca entendeu o porque de governos gastarem o dinheiro do povo com publicidade.
No entendimento do Velhinho, o reclame, o comercial, a propaganda publicitária servem para vender um produto ou imagem para a população, na expectativa de um produtor ou comerciante obter lucro financeiro ou institucional.
Em todos os casos se espera que a audiência venha a adquirir o produto ou simpatizar com a imagem do anunciante.
Em se tratando de governos, a propaganda é uma ilusão proposital que, caso estivesse sujeita ao Código de Defesa do Consumidor, poderia resultar em multa e talvez em outros processos civis e/ou criminais.
Por que? Ora, a população paga antecipadamente aos governos, através do tributos (impostos, taxas e contribuições) a prestação de serviços que obrigatoriamente compete a esses governos. E a realidade das últimas décadas diz que tais serviços não satisfazem a exigência dos consumidores - o povo.
Então para que serve essa propaganda? Possivelmente apenas para para tentar reduzir o nível de reclamação da população.
A matéria do Globo abaixo informa que através de DECRETO, a Presidência da República está autorizando gastos da administração direta com publicidade num valor de R$ 278,3 milhões.
Com certeza esse dinheiro seria melhor gasto - SEM PUBLICIDADE - em qualquer das áreas da Saúde, Educação, Transporte ou Moradia. O resultado - os serviços que o governo tem de prestar à população - é a melhor publicidade que um governo pode ter. Para melhor ou para pior.
Por exemplo, segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de Sâo Paulo - SINDUSCON-SP, em seu boletim econômico de Junho/07, o custo do m2 para uma residência popular (RP1Q) é de R$ 749,10. Se considerarmos uma obra de 50 m2, o custo será de R$ 37.455,00. Seria possível construir 7.430 residências populares (desde que não houvesse superfaturamento, não é?). É pouco. Bem provável. Porém serão 7.430 residências populares A MENOS. Enquanto isso, o pessoal continua morando em favelas e na (outra) ilusão do bolsa-família. Legal, né?
O Globo - 10/08/07 - Página 13
Marta gastará 12 vezes mais com publicidade
BRASÍLIA. O governo Lula editou decreto reduzindo em R$ 31 milhões, em relação ao ano passado, os gastos da administração direta com publicidade. Mas o Ministério do Turismo, cuja titular, Marta Suplicy, é cotada para disputar as eleições para a prefeitura de São Paulo, vai administrar um orçamento de publicidade 12 vezes maior do que o executado no ano anterior.
Em 2006, o governo empenhou R$ 309 milhões de gastos com publicidade, mas, para atender a determinação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), essa despesa foi limitada este ano em R$ 278,3 milhões.
No caso do Turismo, porém, houve uma ampliação do limite dos gastos, que foi de R$ 4,3 milhões no ano passado, na gestão do atual ministro de Relações Institucionais, Walfrido Mares Guia, e poderá chegar a R$ 55 milhões na gestão de Marta.
O decreto 6.183, que faz um corte global nos gastos da administração direta com publicidade, foi publicado ontem no Diário Oficial da União. O decreto limitou os gastos em publicidade para esse exercício em 90% do valor empenhado no ano passado — como determinou a LDO.

Nenhum comentário: