Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

23 agosto 2007

E depois reclamam que o povo use nariz de palhaço...
Está certo, falta pintar a cara e os demais elementos. Mas a palhaçada está sendo feita lá em Brasília, na Câmara que aprova aumento que vai chegar até 139% para alguns cargos.
Detalhe. não são cargos de concurso público. São os tais "comissionados", na realidade fruto de barganhas políticas e com pessoas indicadas por nossos "prezados e queridos" representantes.
Nenhum deles tem coragem, ombridade, civilidade e decência para extinguir esses cargos comissionados e fazer cumprir a Constituição? Ah, tem uma lei que autoriza, dirão os espertos. REVOGUEM ESSA MALDITA LEI! Vossas Excelências são ou não LEGISLADORES?
Sem contar que essa aberração é fruto de MEDIDA PROVISÓRIA, outra aberração por si só que remete aos Atos Institucionais do Regime Militar e que certo presidente prometeu não se valer do expediente. Já bateu o recorde do anterior, o FHC. Só não percebe, quem é cego, ou como já disseram, quem não tem consciência política...
A matéria é do G1.
Câmara mantém reajuste de até 139% a comissionados
Medida provisória foi aprovada por 262 votos a 10 e uma abstenção.
Impacto no orçamento será de R$ 277 milhões, segundo Planejamento.
O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (22) medida provisória que reajustou o salário de funcionários em cargos de comissão da administração federal direta, autarquias e fundações. O reajuste, que varia de 30,06% a 139,76% de acordo com o função exercida, foi aprovado por 262 votos a 10 e uma abstenção, segundo a "Agência Câmara".
De acordo com o ministério do Planejamento, o impacto no orçamento será de R$ 277 milhões este ano, mas o gasto adicional já estava previsto. O motivo alegado pelo governo para o reajuste, que está valendo desde junho, é o fato de esses funcionários não receberem aumento desde 2002.
Os ocupantes de cargos comissionados não precisam prestar concurso público, ao contrário dos demais servidores públicos. Parte dos comissionados é de indicados políticos.
A MP também estabeleceu um reescalonamento na tabela de salários, para diminuir as discrepâncias. Todos os destaques da MP apresentados, que pediam a exclusão dos reajustes para determinados cargos, foram rejeitados.

Nenhum comentário: