Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

17 agosto 2007

DIA DE BLOGAGEM COLETIVA
Não se trata de falar mal do Brasil, ou - como infelizmente costuma dizer nosso presidente da República - de torcer contra o governo. As pessoas que não se deixam enganar (e não querem ser enganadas) percebem que as tentativas de se desqualificar os que criticam é uma forma reles de fugir ao debate.
Não se trata também da dicotomia "direita" versus "esquerda", mas do ato democrático de se opor.
Oposição ocorre por não concordância.
E no caso do Velhinho, a discordância não está apenas no desgoverno que se apresenta nestes dois mandatos do presidente Lula - por nada apresentar além de uma continuidade de políticas dos governos anteriores, por ainda existir muitos projetos/programas que mal saem do papel, pelos tantos "eu não sabia" proferidos, pela opção de "deixar como está, para ver como é que fica", pela alta carga tributária sem a devida contrapartida na prestação de serviços que são obrigação do Estado, por estimular a divisão entre brasileiros, pela auto-atribuição de "sucessos nunca antes vistos neste país desde o seu descobrimento", por não assumir para si as devidas responsabilidades, pela impunidade que grassa e pela enorme sequência de escândalos, direta ou indiretamente ligados à presidência da República, seus aliados e ao PT e afiliados.
Está, também, na mesmice predatória da classe política que continuam a dizer, demagogicamente, se preocupar com os destinos na Nação, quando na prática estão preocupados com os benefícios que podem conseguir para si e correligionários, pela disputa de cargos e a forma prostituída dessa disputa, pelo foro especial - dito privilegiado - que mais serve para manter criminosos impunes do que para garantir aos seus detentores de cargos públicos eletivos o livre exercício de suas funções sem perseguições políticas, pela quantidade de legislação inócua e contraditória exarada, pelo aumento escabroso dos próprios subsídios e benefícios, pela falta de respeito para com o eleitor e contribuinte.
Claro que existem os que não concordam com essa visão do Velhinho. Isso faz parte da democracia.
Lamentável é perceber que na democracia de alguns não existe espaço para discordâncias. Pretendem, esses alguns, que as pessoas, ou concordem, ou se calem.
E o exemplo, mais lamentavelmente, vem do próprio presidente da República que ataca constantemente a imprensa, ridiculariza aqueles que o vaiam e criticam, prega que o mal está na "zelite", curiosamente quando o próprio presidente já faz parte dessa elite.
Democracia, no entendimento do Velhinho, não é estanque. É um processo onde o debate entre idéias discordantes podem levar à sua consolidação.
É por acreditar nisso que o Velhinho irá sempre criticar, seja a situação, seja a oposição, seja quem for, quando entender que as ações de governantes, de representantes do povo legitimamente eleitos, bem como de partidos políticos estiverem na contra-mão da Ordem e Progresso do Brasil e dos cidadãos(ãs) brasileiros(as).
Quando não permitirem mais esse tipo de manifestação, não teremos uma democracia.
E se não quisermos nos manifestar, contra ou a favor, não viveremos uma democracia.

15 comentários:

tati sabino disse...

Olá!
Bom...o que dizer? vc falou tudo!!
Fiquei sem palavras..rs, só posso dizer " Assino em baixo!"
òtimo fim de semana..

Velhinho-Rabugento disse...

Seja bem vinda, Tati.
Sinta-se à vontade para, quando quiser, expor suas idéias.
Abração

Maria Augusta disse...

Concordo plenamente, protestar e manifestar é reforçar a democracia, não é contra o governo, é a favor do Brasil. Abraço e parabéns!

Velhinho-Rabugento disse...

Bem-vinda, Maria Augusta.
É por aí que a banda toca. Ou deveria tocar ;^)

Fábio Mayer disse...

Lutar pela ordem não tem partido, porque o progresso de verdade aproveita a todos, não é?

Um abraço, ótimo post!

Velhinho-Rabugento disse...

Seja bem vindo, Fabio.
Exato. As ideologias partidárias, todas, tem aspectos positivos e negativos para uma nação. Os negativos se sobressaem na medida em que se almeja o poder pelo poder, transmutando-se em totalitarismo, risco sempre presente para a democracia. Daí a importância da liberdade de pensamento e expressão, para concordar ou discordar, para se discutir idéias e permitir a cada um a escolha do caminho que melhor aprouver. Aplauso e vaia, para a política, deveriam ser como escalas de um termômetro a indicar um incentivo a se continuar cumprindo com as responsabilidades, ou a se rever porque tais responsabilidades não estão sendo cumpridas. Nenhum dos extremos do termômetro deve esquecido ou subtraído.

luma disse...

Clap, clap, clap!!
Assino embaixo! Alguns brasileiros descontentes rejeitam o assunto política, justamente quando precisam mais se informarem do que acontece no país. A crítica ao governo atual e aos do passado serve de termômetro para a nossa insatisfação. Só o Lullinha que não sabe! Beijus

Luci Lacey disse...

Oi Velhinho

Parabens pela uniao a blogagem, tambem estou nela.

Mas porque velhinho (vc nem parece velho)

agora rabugento nao sei he he.

Abracos

andre wernner disse...

Velhinho,
Eu também acredito que independente de partidos políticos – o que estamos muito mal, diga-se de passagem – às criticas tem que ser contra os desmandos de toda ordem, independente do oportunismo partidário.

É preciso limpar o meandro político que está contaminado. Muitos dos que estão exercendo temporariamente o poder, querem mesmo, é o ‘teta’ farto da vaca governamental para proveito próprio.

O povo fica pra depois. Se der tempo. Como nem sempre dá, pedem o voto novamente para complementar aquilo que não fizeram. É esse círculo vicioso que tem que acabar. A final, “voto tem valor”: a liberdade, a ordem e o progresso do povo. Fora daí, é só desvio...
Abs

Velhinho-Rabugento disse...

Seja bem vinda Luci.
Boas causas merecem adesão.
Já o Velhinho Rabugento é um nick que criei para o IRC, trocentos anos atrás, e que mantive pois me agrada.
Também não me considero velho, mas um pouco passado; rabugento acho que sou, quem me conhece sabe melhor dizer ;^)
Abraços

Velhinho-Rabugento disse...

Olá André.
É isso. E se prezamos a democracia devemos, entre outras coisas, começar a cobrar desde já o término da reeleição, para qualquer nível de governo. Seria bom se também restringisse os nossos representantes no Legislativo, mas isso dificilmente ocorrerá.
Abração

Velhinho-Rabugento disse...

É por aí, Luma.
Mas o cidadão sabe sim, como sabe.
E por saber, exercita cada vez mais a estrutura populista que tão bem aprendeu ao longo dos anos.
Apareça sempre que quiser.

Mário disse...

Mais engraçado ainda, meu velho, é que o Lula esqueceu que ele sempre criticou o governo e torceu contra, chegou a mobilizar o seu partido para bloquearem votações em plenário; coordenou passeataa e movimentos populares. Naquele tempo ele acreditava em liberdade de expressão e oposição ferrenha. Hoje, tornou-se vítima do poder e da sua própria incoerência ideológica, deixando bastante claro que apenas usou o povo para atingir olugar ao sol. Nada a estranhar, fui bancário e convivi de perto com muitos sindicalistas, sendo raros os que se preocupavam com alguém além de si mesmo. Bom findi. Abs.

Velhinho-Rabugento disse...

Bem-vindo Mário.
Mas não se deixe enganar. O presidente Lula não esqueceu e não esquece. Ele, aliás, sabe tudo, pois busca centralizar em si os louros, deixando os espinhos para a camarilha suportar. Faz parte de uma estratégia maior a a maioria do povo brasileiro, mesmo os contrários a Lula e ao PT, relutam em aceitar; talvez por medo da pecha de reacionários, talvez por não perceber que o que entendemos por democracia, outros entendem como sendo algo diferente, a "democracia" deles apenas. É só prestarmos atenção às tentativas de desqualificar e calar as vozes dissonantes. O que sempre se almejou foi o poder. Agora, se tenta eternizá-lo. Expediente antigo entre os totalitários e populistas.
Abração

Sandrinha disse...

Aloha! eu vi seu blog no blog da Luma e pelo titulo fiquei curiosa para saber pq tinha um velho rabugento fazendo blog :-) e achei super legal, pq me deparei com uma outra coisa, eu tava pensando q era um blog via asilo, hahahahhahaha
Sempre q der apareco. Bom finald e semana