Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

23 agosto 2007

Como assim, senhor ministro Eros Grau?

A imagem acima está no jornal O Globo - 23/08/07 - Página 3. Faz parte de uma reportagem baseada em fotos das telas dos computadores dos ministros do STF na data de ontem, durante a primeira parte do julgamento de admissibilidade da denúncia dos 40 envolvidos no caso do Mensalão. Foi feita pelo repórter fotográfico Roberto Stuckert Filho e apresenta algumas discussões de voto entre ministros.
Mas o que chamou a atenção do Velhinho foi essa imagem acima.
Pode ser que o ministro Eros tenha sido informado de forma equivocada, daí sua pergunta também equivocada.
A Polícia Militar com certeza não "invadiu" a Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco.
Os invasores foram outros, pertencentes ao movimento estudantil da UNE e ao MST. Ponto.
O Reitor pediu a desocupação e a Polícia Militar, através da Tropa de Choque, cumpriu ato legal.
Que estória é essa de se dizer que a P.M. "invadiu"? Os invasores são outros, que dizem que "ocupar" um prédio público é um ato de cidadania. Até pode ser para alguns, considerando-se uma manifestação apenas. Deixa de ser, a partir do momento que interfere no direito de outros, no caso os estudantes daquela faculdade que foram impedidos tanto no seu direito de assistir aulas, como no direito de ir e vir.
Se alguma organização tem de ser investigada, não seria a P.M., mas sim a UNE e o MST, "useiros e vezeiros" em sobrepor o que consideram seus direitos acima dos direitos de outros. E ainda dizem estar lutando pela democracia. Só não falam que a democracia que eles defendem é uma com características especiais, a tal democracia socialista, que preconiza: "Não há democracia sem socialismo, assim como não há socialismo sem democracia". (Quem diz isso é o próprio PT, como pode ser visto neste vídeo do YouTube). O único detalhe é que a história demonstra de forma inequívoca, que nem a democracia é socialista e nem os regimes socialistas são democráticos. Só não percebe, quem não quer.

Nenhum comentário: