Você pode denunciar crimes de PRECONCEITO RELIGIOSO no Rio de Janeiro

Você sofre agressão, perseguição, coação ou qualquer ameaça por motivo religioso?

Denuncie através do site http://www.policiacivil.rj.gov.br na aba "DENÚNCIA"

Não é preciso se identificar!

A Constituição da República Federativa do Brasil determina, em seu Art. 5º, inciso VI: "É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias"

Seja Cidadão, defendendo seus direitos! Denuncie crimes de preconceito religioso!

Você também é uma vítima da CORRUPÇÃO!
Lembre-se disso nas próximas eleições...

10 março 2007

Pequeno Anedotário da Academia Brasileira(*) – 1

“A propósito da inverdade

Houve um tempo em que o Jornal do Comércio tomou a iniciativa de banir de suas colunas as palavras consideradas de mau gosto ou errôneas, que o uso ia popularizando com evidente prejuízo para a pureza ou a estética da língua.

Para isso, organizou-se na redação uma lista de vocábulos indesejáveis, que os redatores não deveriam empregar.

João Luso, em conversa com Machado de Assis, na Livraria Garnier, deu-lhe notícia da iniciativa, a que o mestre, zeloso de seu estilo e defensor da limpidez vernácula, emprestou prontamente o seu apoio.

- Olhe – disse então o contista das Várias Histórias – veja se incluem na lista a palavra inverdade.

E numa definição risonha:

- É a mentira de gravata...

(*) Josué Montello, Livraria Martins Ed., São Paulo, 1961

Comentário do Velhinho: Se o mestre Machado estivesse por estes tempos atuais, provavelmente sugeriria um rol maior de palavras para tal lista.

Nenhum comentário: